Depois de receber denúncias, o presidente da FPF ver “as reclamações descabidas” e feitas por adversários políticos

0
81
Após denúncias, presidenta da FPF vê “denúncias descabidas” e feitas por adversários políticos
Após denúncias, presidenta da FPF vê “denúncias descabidas” e feitas por adversários políticos

O presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, decidiu não conceder entrevistas após o relatório do Esporte Espetacular, deste domingo, que aponta uma série de irregularidades na eleição de setembro, e que levou para o comando do futebol no Estado. O policial alegou que está passando as férias com a família, e isso não vai impedi-los para o que eles chamaram de “alegações descabidas”.

Michelle Ramalho defendeu usando uma nota oficial, que também sai em defesa do Superior Tribunal de Justiça Desportivo (STJD) e visa também a declarar, naturalmente, com as alegações, de acordo com eles, feitas por adversários políticos.

– Sobre a especulação de “manobra” do STJD, eu manifesto o meu mais profundo respeito para o órgão máximo da justiça esportes o futebol brasileiro, que eu tive a honra de integrar inaugurando a representação paraibana na entidade (Michelle Ramalho)

Novo escandâlo envolve CBF, STJD e eleição de presidente da Federação Paraibana de Futebol

Novo escandâlo envolve a CBF, o STJD e a eleição do presidente da Federação Paraibana de Futebol

O presidente da FPF não citar os nomes em sua nota, mas deixa claro que tais “acusações descabidas” teria a vantagem de adversários políticos derrotados nas eleições de setembro. Na segunda-feira, o candidato derrotado na eleição, Eduardo Araújo, já disse que vai processar a Justiça, após as alegações feitas pelo repórter Fred Feira, o Esporte Espetacular. Michelle Ramalho se defende e diz que desconhece qualquer irregularidade citada.

– Tais alegações, completamente equivocada, são resultantes de uma mesma causa, que é, a ira dos adversários, com o novo curso da honestidade, da retidão, da legalidade e da luta contra a fraude que nos estão a impor na frente da Federação desde o primeiro dia e o medo de que este novo tempo de eliminar para sempre essas pessoas desonestas de Futebol da Paraíba – segue a nota.

Após ser derrotado por Michelle nas eleições de setembro, Eduardo Araújo já decidiu entrar na Justiça após denúncias do EE — Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.com

Depois de ser derrotado por Michelle em setembro de eleições, Eduardo Araújo já decidiu entrar na justiça, depois de denúncias de que o EE — Foto: Pedro Alves / GloboEsporte.com

Michelle também se refere, em nota, o ex-funcionários que se tornou denunciantes. Ela, certamente, refere-se ao fato de que o ex-diretor de registro da Federação, Ademário Cavalcante, têm sugerido que alguns clubes e ligas foram irregulares no tempo da eleição de setembro. Um deles seria o Diamante de Esportes do Clube. O time amador de João Pessoa, só foi regularizada no sistema da CBF no dia 24 de outubro, quase um mês após as eleições na Federação. Ademário foi afastado da FPF na gestão do interventor João Bosco Luz.

Estamos no processo de auditoria interna, ao estabelecer que a falta de uma série histórica que tenham sido cometidos por ex-gestores e ex-funcionários, e, certamente, os delatores, que não sabemos quem eles são, uma vez que não nos foi informado pela escrita, eles podem lançar suspeitas sobre a nossa administração na tentativa de desviar o foco (Michelle Ramalho).

Michelle Ramalho fez o lançamento oficial do Campeonato Paraibano de 2019 ao lado do atacante Hulk — Foto: Divulgação/FPF

Michelle Ramalho fez o lançamento oficial do Campeonato Paraibano de 2019 para o lado do atacante Hulk — Foto: Divulgação/FPF

Finalmente, Michelle Ramalho traçou um paralelo de dois meses à frente da FPF com os anos de seus antecessores, e diz que recebe de todas as críticas com naturalidade.

– Nós começamos o nosso mandato com um choque de gestão em todos os setores da Federação, fazer uma auditoria profunda para corrigir todos os vícios que marcaram a administração do nosso futebol nos últimos anos. Em face disto, entendemos que as denúncias lançadas contra o nosso projeto, que recentemente começou um pouco mais de 60 dias, deve ser recebido com a maior naturalidade, porque eles foram feitos exatamente pelas pessoas que foram além da Federação e do futebol pelas más práticas e ilegalidades que eram comuns antes da nossa posse. (GEPB)

Selecionamos para você

Deixe uma resposta