Decisão da Justiça favorece permanência de Vitor Hugo na prefeitura de Cabedelo

Em decisão proferida nesta segunda-feira (3), a juíza Teresa Cristina suspendeu os efeitos da Resolução nº 010/2018, que na prática mudava o comando da prefeitura de Cabedelo, com a saída de Vitor Hugo e a entrada em cena da vereadora Geusa Ribeiro, a partir de 1º de janeiro de 2019. Ela permaneceria no cargo até a realização das eleições suplementares, que pelo calendário eleitoral do TRE estão previstas para acontecer no mês de março.

A decisão da Justiça mantém Vitor Hugo no cargo de prefeito, até segunda ordem. Ele vem administrando o município desde que o então prefeito Leto Viana foi preso pela Operação Xeque-Mate.

Com a renúncia de Leto e a morte do vice-prefeito, novas eleições foram convocadas para o município.

A atual presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, a vereadora Geusa Ribeiro, fez aprovar uma Resolução visando a sua permanência no cargo. Com isso ela assumiria em janeiro o comando da prefeitura.

A manobra não foi bem vista pela Justiça. De acordo com a juíza Teresa Cristina, “uma nova mudança na gestão em tão curto espaço e por força de uma votação feita sem a necessária clareza somente mais instabilidade vai trazer para a população, às voltas com uma próxima eleição”.

 

Deixe uma resposta