Corpo do cinegrafista Chapéu é sepultado nesta terça-feira em Campina Grande/PB;

O corpo do cinegrafista Carlos Alberto Alves de Souza, de 71 anos, foi sepultado nesta terça-feira (14), no cemitério Campo Santo Parque da Paz, na Alça Sudoeste, em Campina Grande. O homem, que também era conhecido por ”Chapéu Filmagens”, havia sido diagnosticado com um grave problema cardíaco que também acabou afetando a saúde dos pulmões.

Nesta madrugada, Chapéu passou mal e apresentou um quadro de falta de ar. Ele também testou positivo para Covid-19 há dias atrás.

O cinegrafista foi socorrido por familiares para UPA do Alto Branco, mas acabou não resistindo.

Os parentes de Carlos Alberto Alves informaram que, por conta da Covid-19, o velório acabou não acontecendo.

Chapéu era considerado uma grande referência na área da comunicação na região, onde produziu centenas de projetos audiovisuais e foi um dos fundadores da TV Borborema em Campina Grande.

Bruno Cunha Lima lamenta morte do cinegrafista Chapéu e decreta luto oficial

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, lamentou a morte do cinegrafista Carlos Alberto Alves de Souza (Chapéu Filmagens) e decretou luto oficial no município. Durante uma entrevista, Bruno disse que o cinegrafista deixou um grande legado na produção audiovisual da cidade.

”Ele (Chapéu) sempre foi uma presença marcante, registrando os grandes eventos da comunicação aqui em Campina Grande durante todos esses anos”, disse o gestor.

Vídeo: Maicon Santana