Consumidor campinense demonstra desânimo com aumento do preço da gasolina

Foto: Reprodução

Nas filas dos postos de combustíveis localizados na Paraíba, a expressão mais comum vista na terça-feira (26) foi a de desânimo, por causa de mais um aumento nos preços do diesel e da gasolina. Em Campina Grande, é possível ver que a nova alta não agradou aos consumidores, principalmente aos que precisam de veículos, movidos pelos combustíveis, para deslocação ao trabalho ou até mesmo fazem deles uma ferramenta do ofício.

No caso de Rosemário Manuel dos Santos, que trabalha como auxiliar químico, uma interrogação não sai da mente: até quando será que ele vai conseguir arcar com os custos de pagar pelo combustível?

“Rapaz, tá difícil demais. Muito, muito difícil mesmo. Não sei como é que a gente ‘vamos’ fazer. Temos que andar agora de bicicleta ou jumento. Tá muito difícil. [quase] Todo dia tá aumentando, né?”, desabafou com um sorriso tímido de decepção.

As reclamações se tornaram comuns desde o anúncio do mais recente aumento de ambos os combustíveis, feito pela Petrobras na segunda-feira (26). A alta nos valores dos produtos vendidos às distribuidoras é segunda somente neste mês de outubro.

Em Campina Grande, o valor da gasolina que estava sendo vendido por uma média de R$ 6,19 até a segunda, chegou a ser atualizado para R$ 6,59 nesta terça. Já o do diesel, passou de R$ 5,19 para R$ 5,54.

No entanto, o Procon Municipal alerta para aumentos indevidos. Os postos de combustíveis só podem praticar o aumento a partir do momento que compram a gasolina ou o diesel com um novo preço e não devem fazer a atualização com o combustível que estava nas bombas antes disso.

De G1PB