Como é que um robô AI que ganhou um jogo de poker está relacionado com serviços de atendimento aos consumidores?

0
95
Como é que um robô AI que ganhou um jogo de poker está relacionado com serviços de atendimento aos consumidores?
Como é que um robô AI que ganhou um jogo de poker está relacionado com serviços de atendimento aos consumidores?

Cada vez mais empresas nos mais variados segmentos estão a investir em inteligência artificial, principalmente para melhorar o relacionamento com os seus consumidores. Ao longo dos últimos anos, temos assistido a inovações em como as empresas comunicam com os seus consumidores pelos diferentes canais de relacionamento. Uma das mudanças foi a utilização de inteligência artificial de uma maneira diferente: ao invés de substituir a comunicação humana pela comunicação via máquina, a inteligência artificial soma e facilita o trabalho, trazendo uma padronização ao atendimento, mas sem deixar de lado a customização e personalização.

As empresas de atendimento ao consumidor em todo o mundo, incluindo Portugal, já usam pessoas e robôs para lidar com os seus clientes. A grande diferença da inteligência artificial é a capacidade de aprendizagem automatizada quando exposta a nova informação, fazendo com que, a cada atendimento, tal como as pessoas também os robôs aprendam a melhorar o seu serviço. Para isso, o processo de trabalho deve ser desenvolvido tendo em consideração a combinação de homem e máquina.

E qual a melhor forma de desenvolver uma relação do que através de jogos? Mostramos como esta nova tecnologia poderá revolucionar a forma com as empresas globais respondem aos seus consumidores para resolver quaisquer questões ou problemas em relação aos seus produtos.

Não é novidade ver homens e máquinas a interagir através de jogos, mas é a primeira vez que um robô venceu um jogo de poker. Isto porque o jogo de poker é muito mais do que regras, mas sim estratégias, e essas só vem com a prática. Quem joga poker online ou em casinos sabe da importância do que vai além das cartas, já que é um jogo em que os fatores externos influenciam mais do que as cartas que se tem na mão, exigindo uma concentração superior para vencer.

Uma universidade dos Estados Unidos em colaboração com o Facebook criou um programa de inteligência artificial que, posto a jogar poker contra cinco jogadores profissionais, foi capaz de vencer todas as vezes. Para fazer com que esta inteligência artificial fosse capaz de vencer, recebeu vários algoritmos baseados em estratégias de poker e foi, ao mesmo tempo, aprendendo com cada jogo. Esse é um marco importante na história da inteligência artificial pois mostra a habilidade de aprendizagem desta tecnologia, que se está a tornar cada vez mais evoluída.

Entre os jogadores que o programa conseguiu vencer estão Darren Elias e Chris “Jesus” Ferguson. Darren é jogador de poker profissional que acumula mais de quatro títulos mundiais e está no topo do mundo do poker neste momento. Já Jesus é um famoso jogador de poker que levou para casa seis braceletes de poker e ficou conhecido pelo seu cabelo comprido associado a Jesus Cristo e sua habilidade para cortar frutas com cartas de baralho. Praticamente todos os grandes jogadores de poker do momento foram convidados a jogarem contra Pluribus, o sistema de inteligência artificial, mas foi este último quem registou vitórias históricas.

Para que isso acontecesse Pluribus, o nome dado ao sistema de inteligência artificial, teve que praticar biliões de mãos contra versões de si mesmo para que, a cada jogada, analisasse o jogo e identificasse onde precisava melhorar. A acrescentar, além da estratégia central que foi colocada no core do seu programa, o sistema adicionava novas estratégias.

Este é o primeiro programa no mundo capaz de derrotar jogadores de poker de elite na categoria Texas Hold’em. Para já, tudo ainda vai ser mantido em segredo para evitar ter um impacto negativo nos jogadores de poquer online, já que poderia ser usado com má fé para competir e ganhar sem dar oportunidade aos jogadores reais.

Um ponto bastante interessante e surpreendente desta história é que o AI Pluribus é capaz de fazer bluff e acabou por fazer bluff em algumas das suas jogadas. Ambas as instituições afirmam que ainda não sabem como vão aplicar esta nova tecnologia, mas é um passo importante para a máquina ir aprendendo com os humanos e conseguir ser inserida cada vez mais junto dos consumidores. Ficou então provado que a inteligência artificial consegue tomar decisões rápidas mesmo quando atua em cenários em que não tem todas as informações disponíveis, pelo que o mesmo pode ser replicado num momento de atendimento ao consumidor.

O que pensa desta evolução de inteligência artificial dentro do universo do jogo do poker que poderá ser aplicada no mundo do atendimento ao consumidor?

Veja também…

Deixe uma resposta