Como começar a investir pelo Inter

0
126

Investir seu dinheiro junto a uma fintech é algo simples e vantajoso. Que tal começar sua jornada de investidor ainda hoje no Banco Inter. Se você acha que precisa de muito dinheiro para aplicar, está na hora de deixar alguns mitos de lado.

  • WhatsApp pretende repaginar app em 2021; Confira o que vem por aí

Primeiro, saiba que o Banco Inter não cobra nada para abrir uma conta digital. Baixe o aplicativo disponível para Android e iOS e faça seu cadastro. Pronto! Você já tem uma conta digital sem anuidade ou outras taxas.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

Além disso, através dessa conta é possível guardar seu dinheiro em investimentos que rendem mais do que a poupança. 

  • Dinheiro na mão: Conheça as vantagens do empréstimo pessoal PicPay

O cliente Inter também pode fazer transferências entre outros bancos, depósitos através de boletos e saques. É possível sacar dinheiro da conta digital em caixas da rede Banco24Horas.

Entretanto, o motivo deste texto é explicar como fazer para se tornar um investidor ou investidora no Inter. Então, aqui estão três dicas para isso:

Confira 3 dicas de como começar a investir no Banco Inter

Antes de começar, acesse o app do Inter e toque em “investimentos”. Dê uma boa olhada nas opções e, se já souber qual é a sua escolha, selecione a que mais te agrada. Depois é só transferir o dinheiro da conta para os investimentos.

1 – Classifique pelo prazo de investimento

Antes de começar é recomendável definir suas metas. Para isso, entenda os prazos considerados pelo tempo de investimento do dinheiro:

  • Até 2 anos: investimentos de curto prazo;
  • Entre 2 e 5 anos: investimentos de médio prazo;
  • Mais de 5 anos: investimentos de longo prazo.

2 – Entenda seu perfil

Se já tem o prazo definido, é hora de começar a investir. O ideal agora é identificar o seu perfil como investidor. 

Assim, através do tempo pelo qual deseja investir é possível entender que tipo de risco você quer correr.

Pense em qual dos perfis você melhor se encaixa: conservador, moderado ou ousado.

3 – Pesquise os tipos de investimento

Agora você precisa entender que existem basicamente dois tipos de aplicações:

  • Investimentos de renda fixa: vão garantir rendimentos estáveis todos os meses. Geralmente apresentam menores riscos. Exemplo: poupança, tesouro direto etc.
  • Investimentos de renda variável: os ganhos mensais variam. Essa variação pode ser para mais ou para menos. São investimentos de maior risco. Exemplo: fundos multimercado e fundos de ações.

Por fim, entenda que investimentos só darão frutos após anos de disciplina e estudo. Quanto mais se aprende, maiores são as chances de conquistar bons resultados.

 

Leia também: Veja quanto rende R$ 1 mil investido no Inter