Centro de Referência da Mulher de Sumé discute atendimento no Cariri

0
40

O Centro de Referência Intermunicipal de Atendimento às Mulheres do Cariri – Maria Eliane Pereira dos Anjos, que funciona em Sumé há três meses, reuniu representantes de 13 cidades e organizações sociais para discutir o atendimento das mulheres em situação de violência doméstica e sexual. O evento integra o calendário de comemoração do aniversário dos 13 anos da Lei Maria da Penha, no último dia 7 de agosto, e também faz parte da agenda de interiorização da Rede Estadual de Atenção às Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Sexual (Reamcav).

O Centro de Referência de Sumé é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Cariri (Cisco). O equipamento foi criado para fortalecer a política pública de enfrentamento da violência doméstica e sexual contra as mulheres com equipe multiprofissional – psicóloga, assistente social, assessoria jurídica, recepcionista e coordenadora – atendendo de segunda a sexta-feira das 7h às 14h.

“A reunião foi exatamente para afinar as estratégias de ação conjunta entre os diversos municípios e o serviço no atendimento das mulheres da região. Nosso objetivo é fortalecer a atuação das equipes e serviços, acompanhar os casos atendidos, suas demandas, encontrar as soluções e ampliar a divulgação na região. Contamos com a presença de 13 das 18 cidades envolvidas”, afirmou a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares.

O Centro de Referência atende mulheres em situação de violência doméstica e sexual das cidades de Amparo, Camalaú, Caraúbas, Congo, Coxixola, Gurjão, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Cariri, São José dos Cordeiros, São João Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé e Zabelê.

Após o atendimento, as mulheres serão acompanhadas também por profissionais de serviços dos municípios de origem. Em casos que as mulheres estejam ameaçadas e corram risco de morte em decorrência da violência doméstica e sexual, poderão ser encaminhadas para a Casa Abrigo Estadual Aryane Thais, em Joao Pessoa.  O evento teve a participação do presidente do Cisco e prefeito de São José dos Cordeiros, Jefferson Roberto, prefeito de Sumé, Edén Duarte, secretários de assistência social, representantes de Creas, Cras, hospitais, agentes comunitários de saúde, estagiários do Procase, psicólogos e a equipe da gerência de Gênero da Semdh, Elinaide Carvalho e Joyce Borges.

Secom-Pb