Centro de Atendimento Psicossocial Infantil retoma atividades presenciais

0
48
D R T R J .15855 Ivomar Gomes Pereira.

Os pais e responsáveis das crianças e adolescentes atendidos pelo Centro de Atendimento Psicossocial Infantil Cirandar (Caps i) já podem voltar a agendar os atendimentos presenciais realizados pelos médicos e psicólogos. A dispensação de medicamentos e as triagens para novos pacientes também seguem acontecendo normalmente, estas por demanda espontânea diretamente no serviço, sem necessidade de agendamento.

“Durante o período de isolamento social, suspendemos alguns atendimentos e mantivemos outros, sobretudo, os presenciais apenas em casos graves e de urgências, mas agora com o retorno de grande parte das atividades, também estamos retomando nossos atendimentos para todos os nossos pacientes para que deem sequência aos seus tratamentos”, explica a diretora do Caps i, Luanna Campos.

Apesar da normalização dos atendimentos no Centro, ainda seguem suspensas as atividades em grupos terapêuticos. “Reestruturamos todo nosso serviço para seguir as normas e protocolos preventivos ao novo coronavírus e assim dar segurança aos nossos pacientes e profissionais durante os atendimentos. Temos dispenser de álcool em todo o Centro, nossos profissionais estão todos paramentados com os EPIs necessários, espaçamos os horários das consultas e limitamos o número de acompanhantes para apenas um por paciente, também reforçamos a obrigatoriedade do uso da máscara, além das questões de limpeza e higienização do espaço”, comenta Luanna Campos.

O Centro de Atenção Psicossocial Infantil Cirandar funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para orientações e agendamento, o público pode entrar em contato através do número 3214-6079.

Caps I – Infantil Cirandar – É o centro de atendimento e tratamento de crianças e adolescentes, com idade entre três e menores de 18 anos, que apresentam transtornos psicóticos, neuróticos ou são usuários de substâncias psicoativas.

Atualmente, 510 crianças são atendidas pelo serviço, que oferta atividades socioculturais, comunitárias e terapêuticas, visitas domiciliares e tratamento com medicamentos. As crianças ficam no Caps e recebem o tratamento no horário oposto ao da escola para que a educação não seja prejudicada.

Caps – Os Caps são instituições destinadas a acolher pessoas com transtornos mentais e persistentes ou que fazem uso abusivo de substâncias psicoativas. Os Centros substituem a internação psiquiátrica, buscando a reinserção social através do tratamento, uma política defendida pelo Ministério da Saúde através da portaria 10.216/2001, que diz respeito à reforma psiquiátrica.

Para ser atendido no Caps, a família ou o próprio paciente podem procurar diretamente os serviços ou ser encaminhado por alguma Unidade de Saúde da Família (USF). Após o primeiro contato, feito através de triagem, o usuário é encaminhado para o tratamento mais adequado, seja no Caps ou em outro serviço da rede municipal de saúde, onde receberá todos os cuidados necessários.

Na Capital, são disponibilizados quatro Centros de Atendimento Psicossocial. Além do Caps i Cirandar, a SMS dispõe do Caps III – Gutemberg Botelho, que é o responsável pelo atendimento e tratamento de transtornos mentais severos e persistentes; Caps AD – Rangel, que é centro de atendimento e tratamento de portadores de transtornos mentais decorrentes do uso e dependência do álcool e outras drogas; Caps Caminhar, que atende e trata os portadores de transtornos mentais.