Cartões Nubank, Banco Inter, C6 Bank e Credicard podem ser cancelados! Entenda os motivos

0
73

Os bancos digitais e empresas de pagamentos oferecem diversas vantagens seus clientes, tais como cartões de crédito internacionais sem anuidade, controle de gastos pelo aplicativo, possibilidade de adicionar mais limite, entre outros. É o caso do Nubank, Banco Inter, C6 Bank e Credicard.

Contudo, essas instituições financeiras também podem cancelar cartões de crédito em algumas situações. Segundo a política de cancelamento automático do Nubank, por exemplo, a inatividade da conta digital durante 12 meses resulta no seu cancelamento. Desta forma, a falta de transações como depósitos, transferências e pagamentos indicam a inatividade e, consequentemente, levam à suspensão da conta.

Ter o CPF negativado, descumprir as regras previstas no termo de uso do serviço ou não atualizar os dados cadastrais quando solicitado pela instituição também resultam no cancelamento automático da conta.

Por outro lado, movimentações suspeitas na conta, com indícios de fraude, não levam ao cancelamento da mesma num primeiro momento. Isso porque antes, o banco entra em contato com o cliente para verificar detalhes sobre a transação.

Motivos de cancelamento de cartões

Os principais motivos que levam ao cancelamento automático de cartões de crédito no Nubank, Banco Inter, C6 Bank e Credicard são:

  • Inatividade da conta e falta de uso do cartão;
  • Nome sujo em órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa;
  • Dados cadastrais incorretos;
  • Suspeita de fraude;
  • Descumprimento dos termos de uso do serviço;
  • Desinteresse comercial.

Desta forma, para evitar o cancelamento automático do cartão de crédito ou da conta, o cliente deve manter a movimentação da conta, efetuando transações como depósitos, transferências e pagamento de boletos, bem como pagar a fatura em dia. Além disso, é recomendado concentrar os gastos no cartão para mantê-lo ativo.

Leia também: Limite Nubank: Recebeu apenas R$ 50 no cartão de crédito? Veja o que fazer