Cartão de crédito “com garantia” do Nubank: Bom negócio ou cilada?

0
101

Recentemente o Nubank colocou um novo produto no mercado. Trata-se do cartão com “garantia”. Para muitos brasileiros, principalmente os com baixo score de crédito, é uma boa oportunidade para finalmente ter acesso a um produto de crédito da fintech, que tem fama de ser exigente na hora de aprovar novos cadastros.

“O objetivo desta nova forma de obter limite é facilitar o caminho das pessoas para ter um cartão de crédito tradicional. As instituições financeiras têm sistemas de análise que acabam negando muita gente e, com o cartão de crédito com “garantia”, os clientes podem começar a construir um histórico de crédito em seus nomes”, afirma o Nubank por meio de seu blog.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

Segundo a empresa, quem opta pela modalide de crédito passa a ter um cartão sem limite pré-aprovado. O cliente, para ter limite liberado, precisa depositar um valor na conta, a garantia. Na prática, funciona assim: alguém com intuito de usufuir de R$ 500 na função crédito, deposita esse valor, que é liberado instantaneamente para uso. À medida que as compras forem feitas, parte do dinheiro fica separada na conta (no caso de uma compra de R$ 200, o limite restante será R$ 300). Ao fim do mês, o cliente paga a fatura do cartão.

Leia também: Os 15 melhores cartões de crédito brasileiros sem anuidade

Dica! Um dos pontos mais interessantes é que a conta pode ser paga com dinheiro à parte do limite reservado, ou seja, da conta normal. Assim, aquela garantia estará sempre lá e não precisará ser renovada. Fazendo isso, se o seu objetivo é construir relacionamento com o Nubank, o banco digital entenderá que você tem controle de suas finanças e que não precisa todos os meses recorrer à grana separada como limite.

Contudo, nos meses de maior aperto, nada impede que que o cliente use o próprio limite adicionado para pagar a fatura cartão. Basta seguir o seguinte passo a passo fornecido pelo Nubank:

  • Na tela inicial do app, selecione a opção “Pagar com limite adicionado”, abaixo do botão “Pagar”;
  • Veja as condições de pagamento e toque em “Continuar”;
  • Confirme o valor do limite que você está utilizando para fazer o pagamento de sua fatura e selecione “Pagar Fatura”;
  • Digite sua senha de 4 dígitos e pronto.
  • É possível depositar qualquer valor até o máximo de R$ 5 mil – o limite varia de acordo com a quantidade de dinheiro colocada lá.

    A nova modalidade ainda está em fase de testes e, por isso, ainda não está disponível para toda a base de clientes.

    Mas afinal de contas, vale a pena?

    Em primeiro lugar, vale frisar que o intuito do Nubank é democratizar o acesso ao cartão de crédito, ou seja, é voltado principalmente para pessoas que não possuem um bom histórico de crédito. Nesse caso, ele é sim vantajoso, pois dificilmente um cliente nessa situação conseguiria o crédito imediato, a não ser em um cartão consignado.

    Outro ponto é que pela praticidade dos pagamentos digitais, cada vez menos as pessoas têm andado com dinheiro em espécie, ou seja, o cartão com garantia pode ser usado para pagar serviços como Uber e iFood, além das compras online, que viraram item de necessidade básica durante a pandemia.

    Por fim, pode ser uma boa também para pessoas que desejam maior controle financeiro. Para não cair na tenção de ter um limite alto e usá-lo por completo, uma boa dica é adicionar limite de acordo com seu orçamento e ir utilizando ao longo do mês, sempre com consciência financeira.

    Em conclusão, o cartão de crédito “com garantia” do Nubank está longe de ser uma cilada. Aqui, cabe analisar quais são as suas necessidades e se você se encaixa na proposta do produto.

    Curtiu a novidade? Você também pode se interessar por: Empréstimo Nubank sem burocracia: Ganhe até 24 meses para pagar o acordo