Chevrolet anuncia 30 lançamentos no Brasil até 2022

Novos planos passam pelos substitutos de Onix e PrismaChevrolet

A Chevrolet está prestes de iniciar uma grande renovação de sua linha, como fez entre 2011 e 2014. A fabricante norte-americana terá 30 lançamentos no Brasil e no Mercosul até 2022.

20 destes lançamentos serão novos produtos. Os outros 10 dizem respeito a novas versões ou séries especiais.

“Esta é a maior renovação da linha Chevrolet na história da marca na região, reforçando o nosso compromisso em colocar o cliente no centro de tudo o que fazemos. Os novos produtos vão surpreender o mercado com conteúdo e tecnologias inéditas”, diz Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul.

Além de substituto para o Tracker, marca terá um SUV compacto com trejeitos de cupêChevrolet

A gama de produtos da marca deve aumentar. A Chevrolet tem hoje 15 modelos em sua linha, ou 18 se considerarmos todas as diferentes opções de carrocerias da S10 como modelos diferentes.

Há um plano de investimento de R$ 13 bilhões no país para o período entre 2014 e 2019, mas há outro grande aporte por vir.

Do montante, R$ 1,9 bilhão foi direcionado para a duplicação da fábrica de motores em Joinville (SC) e R$ 1,4 bilhão foi para a fábrica de Gravataí (RS), que produz o Prisma e também o Onix, para viabilizar a produção de novos modelos. 

Nova geração do Cobalt será lançada nos próximos quatro anosChevrolet

Ainda há 1,2 bilhão investido na fábrica de São Caetano do Sul (SP), que hoje produz Cobalt, Spin e Montana e passará a produzir novos modelos a partir do final de 2020.

No Brasil, a única planta sem investimentos anunciados até o momento é a de São José dos Campos (SP), encarregada de S10 e Trailblazer.

O que vem por aí?

A base para boa parte desta nova série de lançamentos é a plataforma GEM, sigla para Global Emerging Markets ou “global para mercados emergentes”, em tradução literal. Toda a nova família de compactos será baseada nesta arquitetura.

De acordo com as diretrizes da GM, o desenvolvimento dos carros derivados dessa plataforma ficará sob responsabilidade da filial chinesa, junto com a sua parceira local, SAIC. Na China, a estreia desta nova plataforma será com a nova geração do sedã compacto Sail.

Por aqui, deverá estrear no ano que vem com as novas gerações de Onix e Prisma feitos em Gravataí, o que deixa de fora Onix e Prisma Joy, que mantêm o design antigo do modelo e são produzidos em São Caetano do Sul.

Apresentação mostra os planos globais da GM para a plataforma GEMChevrolet

O objetivo da GM é usar a plataforma GEM para formar uma famíia de compactos composta por um hatch, dois sedãs, um SUV, um “SUV-cupê” e duas minivans (uma de cinco e uma de sete lugares). 

São planos que passam pelo futuro de Onix, Prisma, Cobalt, Spin e Tracker. Vale dizer que a nova geração da Spin ainda demora para ser lançada. A reestilização da minivan, que não muda desde o lançamento em 2012, será em breve. Sua próxima geração será gêmea do próximo Lova RV chinês.

A próxima geração do Chevrolet Lova RV será parente da nossa SpinChevrolet

Quem não deve ser contemplada com novidades é a picape Montana. A Chevrolet diz que ela é boa do jeito como é hoje: barata. Picape entre Montana e S10 também foi descartada.

Pelo menos um dos novos modelos será fabricado na Argentina, onde a General Motors investirá US$ 300 milhões. De acordo com a marca, o carro “faz parte de uma nova linha de modelos globais destinados a novos segmentos”.

Veja também

  • NotíciasNova família Chevrolet com Onix, Prisma e SUV chega ao Brasil em 202016 abr 2018 – 13h04
  • NotíciasChevrolet descarta nova Montana e outra picape entre ela e S1026 fev 2018 – 11h02
  • NotíciasSegredo: Chevrolet Spin terá visual parecido com o do Cobalt11 set 2017 – 19h09

Também entra nos planos de lançamentos a reestilização de Cruze e Cruze hatch, já mostrada lá fora, uma futura reestilização do Equinox e novas versões do Camaro.

Novos motores a caminho

A duplicação da fábrica de motores de Joinville é fundamental para estes planos. Junto com a nova base, os modelos também ganham novos motores. Segundo uma fonte, há novos motores 1.0 e 1.0 turbo com injeção direta flex sendo trabalhados para o Brasil.

A versão turbo será usada em modelos maiores, como o novo SUV compacto. O 1.0 aspirado é uma solução brasileira: será trocado por um 1.2 aspirado a gasolina em outros mercados do Mercosul.