Campina Grande terá educação financeira integrada ao currículo das escolas municipais

0
112
A implementação do tema será de forma transversal às disciplinas já existentes e faz a integração com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). (Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), aderiu ao Programa Aprender Valor, do Banco Central do Brasil, que integra conteúdos de Educação Financeira e Educação para o Consumo nas escolas. municipais. A implementação do tema será de forma transversal às disciplinas já existentes e faz a integração com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Mais de 24 mil estudantes da rede municipal de Ensino de Campina Grande terão acesso aos conteúdos.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

O programa vai funcionar para os estudantes do 1º ao 4º ano do Ensino Fundamental I, contemplando as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. E para os alunos do 5º ao 9º ano, a Educação Financeira estará contextualizada também nas disciplinas de Ciências Humanas, como História e Geografia.

A primeira etapa foi a adesão dos municípios ao programa. A partir de agora, os gestores escolares iniciam a adesão de cada unidade e se preparam para as formações e o desenvolvimento dos projetos escolares. Uma avaliação de aprendizagem também será realizada para verificar o nível atual de Educação Financeira dos estudantes.

Segundo o secretário municipal de Educação, Raymundo Asfora Neto, a adesão ao programa faz parte de um projeto de gestão voltado à inclusão. “É uma adesão importante, pois o programa é voltado à inclusão de conteúdos mais atuais, universais e de fundamental importância para o efetivo exercício da cidadania. É fato, por exemplo, que, independentemente da profissão que se vá exercer no futuro, saber administrar as suas finanças será indispensável para a realização de projetos e sonhos. É com esse propósito que vamos abordar a temática em nossas unidades”, avalia.

A gerente de Projetos da Seduc, Fabíola Gaudêncio, disse que o programa também tem impacto positivo para os profissionais de Educação. “A adesão ao Aprender Valor tem um impacto ainda maior, já que, além de enriquecer o currículo escolar dos estudantes, o programa também vai estimular a otimização dos recursos financeiros para gestores, professores e técnicos com assuntos como planejamento financeiro, aposentadoria e investimentos financeiros”, afirma.

O Programa

O Aprender Valor é um programa do Banco Central do Brasil, financiado com recursos do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O objetivo é estimular o desenvolvimento de competências e habilidades de Educação Financeira e Educação para o Consumo em estudantes das escolas públicas.

A efetivação do programa acontecerá nas escolas de Ensino Fundamental através dos projetos escolares que integram a Educação Financeira aos componentes curriculares. Serão trabalhados temas como planejamento do uso dos recursos, poupança ativa e uso responsável do crédito com conteúdos de Matemática, Língua Portuguesa e Ciências Humanas previstas na BNCC, de modo transversal e integrado.