Campina Grande não registrou casos de coinfecção por Covid e Influenza

Foto: Reprodução

O diretor de Vigilância em Saúde de Campina Grande, Miguel Dantas, declarou, em entrevista à rádio campinense, na terça-feira (4), que pode ser que já existam casos de ‘Flurona’ (coinfecção de Covid e Influenza) no âmbito do município, mas que não há, no momento, confirmação de nenhum.

Casos de pessoas com essa coinfecção estão tornando-se comuns no Brasil. As ocorrências das duas doenças ao mesmo tempo, já registradas e sob investigação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará, são chamadas informalmente assim por conta de uma combinação dos termos “flu” (“gripe”, em inglês) e “corona” (derivado “coronavírus”).

No domingo (2), o Ministério da Saúde de Israel confirmou o primeiro caso no país. A paciente é uma mulher grávida internada com sintomas leves no Rabin Medical Center, na cidade de Petah Tikva.

“Não existe nenhum caso, nem mesmo sob investigação. Mas é algo extremamente possível, porque o indivíduo que porventura seja reinfectado ou até mesmo tenha contraído a Covid-19 pela primeira vez, ele sofre uma queda de imunidade e fica mais vulnerável a contrair alguma virose, e se a virose for H3N2, se caracteriza como flurona”, pontuou.

De Paraíba Online