CadÚnico dá direito a benefícios e auxílios sociais; veja como se cadastrar

0
152

Para ter acesso a programas e benefícios sociais do Governo, é necessário manter o CadÚnico sempre atualizado. O Cadastro Único (CadÚnico) é um programa governamental que coleta dados pessoais e trabalhistas. Cidadãos em situação de vulnerabilidade devem manter os dados atualizados a cada 2 anos.

Por meio do CadÚnico, por exemplo, é possível entrar para o grupo que tem direito a receber o Auxílio Emergencial. Por este motivo, principalmente, o número de cadastros aumentou exponencialmente nos últimos meses.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

Mesmo proporcionando benefícios, muitos brasileiros que poderiam ter acesso a eles não fizeram a inscrição no programa. Para validar seus direitos, é necessário procurar uma unidade do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da sua cidade. O Centro é responsável pela inserção e atualização dos dados no sistema federal.

Para estar devidamente cadastrado serão necessárias informações do segurado e do núcleo familiar. Dados como situação de moradia, profissão, renda, escolaridade, gastos mensais, entre outros, precisam ser fornecidos.

Confira os critérios para se inscrever no Cadastro Único do Governo Federal:

– Ter renda mínima mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 550);

– Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);

– Nomear um membro responsável pelo grupo familiar, desde que tenha 16 anos ou mais, para ser o titular do cadastro;

– O chefe do grupo familiar deve ser, preferencialmente, mulher e apresentar o CPF e/ou Título de Eleitor;

– Famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer um dos documentos citados a seguir.

Todos os membros da família devem apresentar pelo menos um dos seguintes documentos (o titular tem que fornecer a documentação completa).

Confira os documentos necessários para o CadÚnico:

– Certidão de Nascimento;

– Certidão de Casamento;

– CPF;

– RG;

– Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);

– Carteira de Trabalho;

– Título de Eleitor.

O cadastro demora 15 dias para ser analisado pelo poder público. Depois, basta entrar em contato com o CRAS onde o registro foi realizado. Após a aprovação, será fornecido o Número de Identificação Social (NIS).

É importante ter o NIS sempre em mãos para obtenção dos benefícios de direito. O número funciona como um CPF e dará acesso aos programas de auxílio social do Governo Federal.

Atualização do CadÚnico

Por conta da atual crise sanitária, a atualização do cadastro deixou de ser obrigatória. O motivo é evitar filas e aglomerações. Contudo, ainda é indicado manter os dados atualizados junto ao CRAS da sua cidade.

Segundo o Governo, “a necessidade de evitar aglomerações de pessoas e de evitar que os integrantes de famílias beneficiárias, assim como os cidadãos que trabalham em unidades de cadastramento dessas famílias, exponham-se à infecção pelo Covid-19”.

Contudo, é recomendada a atualização a cada um ou dois anos, no máximo, sempre junto ao CRAS onde o registro foi efetuado. Existe também a possibilidade de realizar todo o procedimento online pelo site do programa.

Leia também: Auxílio emergencial 2021: Confira o calendário de saques desta semana – 14 a 20 de junho