Brasil não participa de pacto internacional contra pandemias

0
96

Um tratado internacional de cooperação entre governos de mais de 25 países, incluindo as maiores economias do mundo, foi fechado sem a participação do Brasil. O pacto tem como objetivo permitir a ajuda mútua entre essas nações caso ocorram novas pandemias no futuro.

Alguns dos principais pontos do acordo são garantir o acesso a vacinas e tratamentos, troca automática de informações e transparência e compromisso para lidar com a crise. Durante a pandemia do novo coronavírus, a disputa por doses de imunizantes tem gerado muito tumulto.

A OMS convocou líderes regionais a assinarem o pacto, mas o Itamaraty tem evitado participar de iniciativas globais de enfrentamento à crise. O projeto lançado na última terça-feira, 30, conta com o apoio do órgão mundial.

Alemanha, França, Itália, Reino Unido e UE assinaram a carta, juntamente com representantes do Chile, Costa Rica, Coreia do Sul, Indonésia e África do Sul.

“Haverá outras pandemias e outras grandes emergências de saúde. Nenhum governo ou agência multilateral pode enfrentar esta ameaça sozinho”, afirmaram os líderes.

Leia mais: ‘A vida é tão importante quanto a questão do emprego’, afirma Bolsonaro