Bradesco oferece crédito pessoal com até 90 dias para começar a pagar

0
86

Bradesco integra o grupo de instituições que buscam oferecer soluções financeiras aos consumidores durante a pandemia. Há alguns meses, o banco anunciou a suspensão das parcelas de contratos de crédito por até 120 dias, além da possibilidade de renegociação de dívidas, com prazo de pagamento em até 72 meses.

“A gente vem olhando o dia a dia e acompanha a necessidade do mercado. A indústria está sendo proativa para entender este momento diferente”, declarou Leandro Diniz, diretor de empréstimos e financiamentos do Bradesco.

O serviço pode ser solicitado tanto por pessoas físicas quanto pessoas jurídicas, ou seja, donos de empresas. Outra novidade é que as novas operações terão 90 dias de carência – três meses para que o cliente comece a pagar. A medida abrange algumas linhas de crédito da instituição.

Limite de crédito pessoal

Pessoas físicas podem aproveitar a oferta de crédito pessoal do Bradesco. Com até 90 dias para pagar a primeira parcela, o consumidor recebe o dinheiro direto na conta corrente após fechado o acordo. Tudo sem precisar comprovar o uso do dinheiro. Além disso, o banco oferece o parcelamento da dívida em até 48 meses. A contratação é feita por um dos canais digitais da instituição ou presencialmente nas agências.

Financiamento para empresas

Empresas que sofrem com a falta de recursos próprios podem optar pelo financiamento Bradesco. Para isso, o banco reservou nada menos que R$ 2,4 bilhões para serem utilizados em empréstimos à empresas que buscam capital de giro para manter em dia as folhas de pagamento dos funcionários.

As solicitações estão abertas aos donos de empresas com receita menor que R$ 360 mil e maior que R$ 10 milhões. Para essa nova linha de crédito, além dos 120 dias para começar a pagar a primeira parcela, também é oferecido taxas de juros mais baixas, a partir de 0,65% ao mês.

Imóveis como garantia

O Bradesco ainda informou que existe a possibilidade de refinanciamento das parcelas referentes ao crédito imobiliário, já pagas pelos clientes pessoas físicas. A ideia é beneficiar tanto quem está em dia com os pagamento, quanto quem está inadimplente. 

Se isso acontecer, os juros serão recalculados e reduzidos. Nesse caso, o banco também será beneficiado, visto que o imóvel poderá ser usado como garantia. No entanto, para que isso ocorra, será necessário que as autoridades reguladoras alterem leis, o que pode atrasar o processo.

Saiba como aproveitar essas e outras ofertas acessando o site do Bradesco.

Leia ainda: Como fazer um empréstimo de antecipação do FGTS na Caixa? Confira o passo a passo