Bolsonaro rebate adversário de Trump e diz que Brasil não vai aceitar “suborno” para preservar a Amazônia

0
132
Bolsonaro rebate adversário de Trump e diz que Brasil não vai aceitar “suborno” para preservar a Amazônia
Bolsonaro rebate adversário de Trump e diz que Brasil não vai aceitar “suborno” para preservar a Amazônia

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, um dia após o debate presidencial americano, rebateu declarações feitas pelo candidato democrata, Joe Biden, que prometeu um fundo de 20 bilhões de dólares para preservar as florestas brasileiras, caso eleito.

O Chefe de Estado brasileiro, por sua vez, foi até as redes sociais para rebater a fala do adversário de Donald Trump, e garantiu não aceitar “subornos”.

Leia mais: Deu ruim: Denúncia pede pena máxima a jogadora que gritou “Fora, Bolsonaro”

“O candidato à presidência dos EUA, Joe Biden, disse ontem que poderia nos pagar U$ 20 bilhões para pararmos de “destruir” a Amazônia ou nos imporia sérias restrições econômicas. O que alguns ainda não entenderam é que o Brasil mudou. Hoje, seu Presidente, diferentemente da esquerda, não mais aceita subornos, criminosas demarcações ou infundadas ameaças. NOSSA SOBERANIA É INEGOCIÁVEL”, escreveu o mandatário

Leia mais: Mesmo sendo crítica de Bolsonaro, ativista o agradece por sancionar lei que aumenta pena a maus-tratos a cães e gatos

“Meu governo está realizando ações sem precedentes para proteger a Amazônia. Cooperação dos EUA é bem-vinda, inclusive para projetos de investimento sustentável que criem emprego digno para a população amazônica, tal como tenho conversado com o Presidente Trump. A cobiça de alguns países sobre a Amazônia é uma realidade. Contudo, a externação por alguém que disputa o comando de seu país sinaliza claramente abrir mão de uma convivência cordial e profícua“, disse Jair Bolsonaro.

Leia mais: Lacombe faz críticas à adversário de Trump e afirma que ele teve “momentos Dilma Rousseff” em debate contra Trump

“Custo entender, como chefe de Estado que reabriu plenamente a sua diplomacia com os Estados Unidos, depois de décadas de governos hostis, tão desastrosa e gratuita declaração. – Lamentável, Sr. Joe Biden, sob todos os aspectos, lamentável.”, concluiu Bolsonaro.