Bolsonaro afasta ideia de prorrogar auxílio emergencial até 2021

0
90
Bolsonaro afasta ideia de prorrogar auxílio emergencial até 2021
Bolsonaro afasta ideia de prorrogar auxílio emergencial até 2021

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira, 27, durante uma transmissão ao vivo, que o auxílio emergencial será prorrogado somente até dezembro. Embora não tenha mencionado qual será o novo valor, ele garantiu que o benefício não continuará sendo de R$ 600.

Segundo o presidente, o assunto está sendo discutido com a equipe econômica, liderada pelo ministro Paulo Guedes. Bolsonaro reafirmou que não é possível manter os pagamentos no valor atual, e por isso, na prorrogação, o auxílio deverá ficar entre R$ 200 e R$ 600.

“Não dá para manter os R$ 600. Falam em R$ 200, é pouco também demais. E digo: R$ 600 é pouco para quem recebe, mas muito para quem paga. A ideia é entre R$ 200 e R$ 600 até o final do ano”, disse.

Bolsonaro afastou a ideia de estender o benefício ainda mais, devido ao risco de endividamento do país. Inicialmente previsto para três meses, o benefício já foi prorrogado uma vez, garantindo o pagamento de cinco parcelas no total.

De acordo com o governo, é impossível continuar com os pagamentos até 2021. “Quebra o Brasil, perdemos a confiança. E nós temos que voltar ao trabalho”, endossou.

Nesta semana, Bolsonaro recusou a proposta do Ministério da Economia para o Programa Renda Brasil, que irá substituir o Bolsa Família e o auxílio emergencial. Sendo assim, a pasta deverá estudar um novo valor para o benefício.

A justificativa do presidente é a necessidade de considerar a responsabilidade fiscal, uma vez que o novo compromisso pode gerar endividamento.

Investimentos em infraestrutura

Ao falar sobre ampliação de gastos, Bolsonaro afirmou que os R$ 50 bilhões pagos mensalmente no auxílio emergencial poderiam ser utilizados pelo Ministério da Infraestrutura.

Segundo o presidente, ele gostaria de entregar esse valor “na mão do Tarcísio (de Freitas, ministro da Infraestrutura)”, visto que, em um ano, esse montante resolveria grandes problemas do setor no país. Entretanto, o orçamento previsto para a pasta em 2021 é de R$ 8 bilhões.

Leia também: Novos aprovados no auxílio de R$ 600 receberão todas as parcelas de uma vez?