Bilionária brasileira Lily Safra morre aos 87 anos

Lily Safra posa para fotos no ‘Scopus Awards of the French Friends of the Hebrew University’, em 18 de março de 2015, em Paris — Foto: Thibault Camus/AP/Arquivo

A bilionária brasileira Lily Safra morreu neste sábado (9) em Genebra, na Suíça, aos 87 anos. A informação foi confirmada pela Fundação Edmond J. Safra .

A causa da morte não foi revelada e, de acordo com a entidade, Lily estava “cercada de familiares e amigos”. O funeral de Lily está previsto para segunda-feira (11).

“Por mais de vinte anos, a Lily Safra sustentou fielmente o legado filantrópico de seu amado marido Edmond, prestando apoio a centenas de organizações em todo o mundo”, informou a entidade em comunicado.

Pelo último ranking da Forbes, Lily tinha uma fortuna avaliada em US$ 1,3 bilhão (cerca de R$ 6,5 bilhões).

Lily nasceu no Rio Grande do Sul e foi casada com o banqueiro Edmond Safra, morto num incêndio em 1999. Com a morte de Edmond, Lily herdou boa parte da fortuna do marido.

Lily também viu seu patrimônio crescer com a venda da tradicional rede de varejo Ponto Frio para o grupo Pão de Açúcar em 2009. Ela assumiu o negócio depois da morte do seu segundo marido, o empresário Alfredo Monteverde, em 1969.

Em 2008, Lily ostentou a casa mais cara do mundo. Situado na Côte d’Azur, no sul da França, o imóvel foi vendido por 500 milhões de euros para um bilionário russo. Até aquele negócio, nunca houve uma transação tão cara envolvendo um imóvel de alto luxo.

Quatro anos mais tarde, um leilão de joias da brasileira arrecadou US$ 38 milhões. O valor foi distribuído para instituições de caridades.