Benefício de R$ 600 mensais é sancionado por Bolsonaro com vetos; Entenda

0
95
Benefício de R$ 600 mensais é sancionado por Bolsonaro com vetos; Entenda
Benefício de R$ 600 mensais é sancionado por Bolsonaro com vetos; Entenda

A lei que estabelece um auxílio de R$ 600,00 mensais, por três meses, a trabalhadores informais foi sancionada com vetos pelo presidente Jair Bolsonaro na quarta-feira, dia 1º. O objetivo da medida é diminuir o impacto da pandemia da Covid-19 na economia e renda de quem não tem carteira assinada.

De acordo com Bolsonaro, em pronunciamento, serão distribuídos R$ 98 bilhões a 54 milhões de cidadãos. Até a noite de quarta-feira, o texto de sanção ainda não tinha sido publicado, pois segundo o presidente apenas enviaria o texto junto a uma medida provisória para indicar qual seria a fonte do recurso.

Dessa forma, a sanção ficou de sair no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 2. O projeto foi Enviado ao Congresso Nacional e foi aprovado pela Câmara e pelo Senado. De acordo com a proposta original, o auxílio seria de R$ 200,00, porém, os parlamentares,com o aval do Executivo, passaram o auxílio para o valor de R$ 600,00.

O que Jair Bolsonaro vetou

Foram três os itens vetados pelo presidente Jair Bolsonaro que de acordo com o Congresso Nacional, foram orientações dos ministérios da Cidadania e Economia. Os trechos reprovados pelo presidente ainda serão analisados pelo Congresso. Eles foram: a ampliação do Benefício de Prestação Continuada (BPC); vetou a aprovação que cancela quem deixasse de atender os pré-requisitos pelos três meses; vetou regra que restringia o tipo de conta bancária em que o benefício seria depositado.

Ainda, no caso do Bolsa Família, o benefício não poderá ser acumulado. Neste caso, se o pagamento de R$ 600,00 for mais vantajoso, o recurso será substituído automaticamente e o trabalhador informal deve receber somente um auxílio temporário. Somente ao fim do período de recebimento do benefício, ele volta a receber o Bolsa Família.

Critérios para receber

O “coronavoucher”, como foi apelidado o benefício por alguns parlamentares, deve ser destinado para o trabalhador informal, com mais de 18 anos, que cumpra critérios de renda familiar e não receba seguro desemprego, não participe de programas de transferência de renda do governo federal, benefícios previdenciários, com exceção do Bolsa Família. Ainda não há calendário oficial de pagamento.

Veja também: Urgente! Bolsonaro libera concurso EBSERH 2020 com 6.381 vagas

Deixe uma resposta