Banco de Leite Zilda Arns atua em horário reduzido e reforça práticas de higiene na coleta e transporte durante pandemia da Covid-19

0
69

O Banco de Leite Zilda Arns, da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), continua realizando suas atividades durante pandemia do Coronavírus, mas em novo horário de atendimento, das 8h às 12h, de segunda a sexta-feira. As práticas de higiene durante coleta e transporte do leite materno também estão sendo reforçadas seguindo as orientações da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH-BR).

De acordo com a enfermeira do Banco de Leite Zilda Arns, Raquel Torres Bezerra Dantas, não há evidencias científicas que comprovem a transmissão pelo leite materno do Covid-19. “Estamos seguindo as orientações enviadas pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, por isto a recomendação do aleitamento materno está mantida, desde que sejam tomadas todas as normas de biossegurança e condutas higiênicas sanitárias”, explicou.

Raquel Torres ainda completa: “Apesar de todas as informações estarem atualizadas e ajustadas às normas de higiene vigentes por conta do novo Coronavírus, estas orientações estão sujeitas à revisão mediante novas publicações e estudos científicos”.

É importante que as mães, caso estejam com qualquer sintoma gripal tomem todos os cuidados de biossegurança como o uso de máscara, lavagem das mãos com água e sabão, durante o aleitamento materno.

Caso a mãe não deseje ou não possa amamentar diretamente ao seio, também pode fazer ordenha e solicitar que outra pessoa da família ou cuidador administre este leite para o bebê por copinho ou colher, sempre com as mãos devidamente higienizadas.

A pasteurização do leite continua ocorrendo do mesmo jeito de antes, visto que os equipamentos de proteção individual no procedimento são satisfatórios: touca, máscara, óculos, capote e luvas.

Transporte do leite – A rota domiciliar está sendo realizada de segunda à sexta, das 8h às 12h, por uma técnica de enfermagem. A profissional que irá fazer a coleta utiliza touca e máscara e também disponibiliza o mesmo material de segurança em cada doadora. Após a coleta do leite, passa álcool à 70% no vidro para ir pra caixa térmica.

Para quem quer ser doadora – A doação segue a mesma orientação de antes. Para ser doadora a mulher deve estar saudável (sem nenhum processo gripal). Para coletar o leite, deve antes lavar as mãos com água e sabão, usar touca e máscara, então coleta o leite em um frasco esterilizado. Para ser doadora, a mulher também não pode ter doença infectocontagiosa, como Aids, sífilis e hepatites, entre outras, nem ter tomado medicamento de uso contínuo, como psicotrópicos.

Como doar – Basta ligar para o telefone fixo 3214-1390 ou contato via WhatsApp 98795-8192 e fazer o cadastro e agendamento. Serão disponibilizadas informações sobre os procedimentos de doação. A doadora receberá em casa um kit com os recipientes de vidro e tampa de plástico esterilizados, máscara e gorro, para coletar o leite.