Ator Wagner Moura: R$ 10 milhões via Lei Rouanet para ‘brincar de comunismo’ no cinema

Um rápido resumo de quem foi Carlos Marighella:

Nasceu em 1911, na cidade de Salvador, Bahia. Foi militante político, abandonou seus estudos de Engenharia Civil e se filiou ao Partido Comunista Brasileiro (PCB).

Foi preso inúmeras vezes.

No ano de 1964, entrou em confronto direto com a polícia bradando a favor do comunismo.

Em 1967, formou o grupo Ação Libertadora Nacional, cujo objetivo principal era treinar grupos guerrilheiros para formar um movimento armado urbano.

O segundo objetivo desse grupo foi arrecadar 500 mil dólares realizando uma série de assaltos a banco na cidade de São Paulo.

Na primeira ação, eles conseguiram roubar 10 mil dólares de uma instituição bancária.

Em 1968, foi descrito (pelas autoridades) como “líder terrorista”.

No dia 4 de novembro de 1969, em uma ação planejada pela Delegacia de Ordem Política e Social, Carlos Marighella foi morto em São Paulo, aos 57 anos.

Wagner Moura e a Lei Rouanet

Não bastasse o currículo criminoso do cidadão citado acima, eis que aparece o maravilhoso (…sic…) ator Wagner Moura e decide captar R$10 milhões de dinheiro público para fazer um filme sobre a vida de Marighella.

O Ministério da Cultura simplesmente apoiou um projeto que viola a Constituição Federal.

“… apesar da Constituição definir no artigo 5º, inciso XLIII, o terrorismo como crime inafiançável e insuscetível de graça ou anistia. Ou seja, o Estado brasileiro, através do Ministério da Cultura, está rasgando a Constituição ao conceder seu apoio financeiro a uma película que afronta um princípio tão caro da Carta Magna.Carlos Marighella é autor do Manual do Guerrilheiro Urbano. O documento não pode ser considerado uma ode ao humanismo, muito pelo contrário.”

Do artigo do Prof. Villa publicado n’O Globo: “Viva Marighella! Viva a morte!”

Fonte:  VEJA TAMBÉM:

Fim da mamata para famosos: Governo ”cortará verbas” na Lei Rouanet

PETISTA WAGNER MOURA: ”Porque você não lamenta os 24 mil leitos de hospital fechados pelo PT?”

Deixe uma resposta