Ateliê de peças artesanais para reeducandas LGBTQIAP+ é aberto em presídio de João Pessoa/PB

Foi inaugurado na Penitenciária Sílvio Porto um ateliê que tem como objetivo capacitar as reeducandas LGBTQIAP+ por meio de cursos, em João Pessoa. O espaço, que se chama “Ateliê Benvenutty – arte que liberta”, produz peças artesanais em macramê. As reeducandas devem começar a produção a partir de segunda-feira (28).

O nome do espaço presta homenagem à memória de Fernanda Benvenutty, técnica de enfermagem e militante transexual. As peças produzidas serão encaminhadas para comercialização e os interessados poderão adquirir por meio das redes sociais, ou em uma sede da gerência situada na Rua Diogo Velho, 180, centro de João Pessoa, ou ainda nas feiras e salões de artesanato.

No ambiente, os interessados podem encontrar sandálias personalizadas, camisas, lenços, bolsas, toalhas, bonecas, bijuterias, acessórios, dentre outras boas práticas de ressocialização, sempre com a assistência de instrutores.

A reeducanda Luanne comemorou a inauguração do ateliê. Ela é de Belém (PA) e se sente muito bem acolhida. “Quando ganhar minha liberdade, quero sobreviver do que estou aprendendo aqui”, comentou.

Além do benefício da remição da pena por dias trabalhados e por atividades educacionais, as reeducandas que produzirão no ateliê também serão remuneradas com parte da renda dos produtos, que será depositada em conta bancária movimentada por familiares.

Fonte: g1 Paraíba

Foto:Reprodução/Governo do Estado da Paraíba