Um ataque a tiros deixou 2 pessoas mortas e 3 feridas na divisa da Paraíba com Pernambuco, na manhã deste sábado (22). O caso ocorreu no bairro Jardim Bela Vista, na cidade de Itambé, localizada próxima à cidade paraibana de Pedras de Fogo. Os autores fugiram logo após praticarem o crime.

Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) informaram que, entre os feridos, pelo menos dois foram socorridos em estado grave.

Apesar do ataque ter sido em Pernambuco, os feridos foram encaminhados ao hospital de emergência e trauma de João Pessoa, que é a unidade de referência mais próxima à região onde ocorreu o atentado.

As circunstâncias que envolvem o ataque ainda estão sendo analisadas pelas autoridades. A Polícia Militar pernambucana isolou o local do ataque e acionou os investigadores, que acreditam que o crime pode ter relação com o tráfico de drogas.

As cidades de Itambé e Pedras de Fogo são vizinhas e possuem uma relação de proximidade e interação entre seus moradores. Na região central, por exemplo, enquanto de um lado da Avenida São Paulo os imóveis estão em território paraibano, do outro lado da mesma via as edificações estão em terreno pernambucano.

No começo do ano de 2023 a cidade de Pedras de Fogo foi cenário de um ataque semelhante. Quatro pessoas foram assassinadas no município, que faz parte da região metropolitana de João Pessoa. Os crimes aconteceram durante a madrugada de 9 de janeiro. De acordo com a Polícia Civil, os assassinos invadiram uma casa e dispararam contra três homens e uma mulher transexual. Conforme o delegado Marcelo Bion, que atendeu o caso, as vítimas estavam dormindo. Ao menos 21 tiros foram identificados na direção delas – com forte concentração na cabeça.

Em junho, três pessoas foram presas no dia 7, após a Polícia Civil deflagrar uma operação e cumprir mandados em parceria com a Polícia Militar (PM). As investigações realizadas pela delegacia seccional de Alhandra identificaram a localização de suspeitos de praticar crimes em Pedras de Fogo, região da mata paraibana. Eles foram apontados como responsáveis por crimes de homicídio e tráfico de drogas na região. “Essas pessoas estão diretamente ligadas a realização de uma chachina recente onde morreram quatro pessoas”, informou o delegado Hugo Hélder.

Fonte: Portal T5