Assistentes sociais dialogam com pacientes e familiares nos serviços de saúde

0
104

Além de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos e outros profissionais, os assistentes sociais também são fundamentais dentro da equipe multiprofissional de um serviço de saúde, participando ativamente na recuperação do paciente, proporcionando um elo de comunicação com a família. Neste sábado, dia 15 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Assistente Social.

Entre as várias atribuições do assistente social estão o acompanhamento social do tratamento de saúde, estimular o usuário a participar do seu tratamento, discutir com os demais membros da equipe sobre a problemática do paciente interpretando a situação social dele, participar de reuniões técnicas da equipe interdisciplinar e dialogar com os familiares sobre a necessidade de apoio na recuperação e prevenção da saúde do paciente.

Na Rede Municipal de Saúde, esses profissionais estão presentes nos diversos serviços como hospitais, unidades de pronto atendimento (UPA), centros de atenção psicossocial (Caps), policlínicas e unidades de saúde da família (USF) – por meio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), oferecendo apoio aos usuários e seus familiares.

Uma das assistentes sociais da rede é Clíssia Soares, coordenadora do serviço social do Hospital Prontovida. “Na nossa rotina de trabalho, nós sempre buscamos visar o paciente e os familiares, que também ficam muito apreensivos com o estado de saúde de seu ente querido. Então, procuramos estabelecer um elo também com a equipe multiprofissional para que a família se sinta acolhida e saiba que estamos cuidando do paciente”, disse a profissional.

Origem da data – O Dia Nacional do Assistente Social surgiu a partir da aprovação da Lei nº 3.252, de 27 de Agosto de 1957, através do Decreto do Conselho de Ministros nº 994, de 15 de maio de 1962, que regulamenta e oficializa a profissão no Brasil.