Assembleia retomará trabalhos “com todo gás” garante Adriano Galdino

0
109
Adriano Galdino destaca um novo tempo na ALPB nos 184 anos de história da instituição

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB), confirmou para primeiro de fevereiro a retomada dos trabalhos naquela Casa, com o fim do recesso parlamentar, salientando que no dia quatro reiniciam as atividades em plenário. Em declarações à rádio 98 FM, do Sistema Correio de Comunicação, Adriano foi enfático: “Vamos voltar com todo gás, para continuarmos trabalhando em favor do Estado”. Referiu-se, também, a medidas preventivas que a Mesa da Assembleia adotará no curso da disputa eleitoral para prefeitos e vereadores em municípios paraibanos este ano com vistas a não tornar a tribuna da ALPB palco de propaganda política ou de embate com viés eleitoral, em prejuízo do debate de temas de interesse da população. O presidente da ALPB lembrou, ainda, a validade de regras da lei eleitoral, algumas bastante rigorosas, no sentido de ser mantida postura de equilíbrio por poder institucional como a Casa de Epitácio Pessoa. Mas, pessoalmente, confia em que não ocorrerão excessos.

A postura do deputado Adriano Galdino é considerada pertinente por alguns parlamentares, com a observação de que alguns colegas serão candidatos a prefeito ou vice-prefeito em municípios do Estado, enquanto os demais estarão envolvidos, de forma indireta, nas disputas a serem travadas em suas áreas de atuação política. Galdino entende que não cabe à Assembleia Legislativa “desviar-se” da pauta que tem cumprido até agora, focada na apresentação de proposituras de alcance popular e em intervenções na tribuna versando, também, sobre o interesse público. Galdino salientou que conta com o espírito de compreensão por parte dos integrantes do Legislativo com vistas a não destoar do figurino e fez questão de reafirmar o compromisso para tornar a Paraíba “cada vez melhor”.

O presidente desmentiu especulações de que esteja cogitando uma reforma na estrutura física da Casa de Epitácio Pessoa e, em paralelo, negou a tramitação de qualquer proposta de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar os desdobramentos da Operação Calvário, desencadeada pelo Ministério Público e Gaeco, que alcançou agentes públicos remanescentes do governo Ricardo Coutinho, envolvidos em denúncias de desvios de recursos da Saúde e da Educação, bem como recebimento de propinas, entre outros escândalos. A Operação já teve reflexos junto à Assembleia mas Galdino ressalta sua intenção de continuar buscando agir de forma equilibrada e respeitosa com os Poderes Institucionais.

Galdino disse que não está examinando opções partidárias para definir seu futuro diante da permanência incômoda no PSB. Admitiu que continua no propósito de se desfiliar da legenda, mas ponderou que tem prazo para deliberar com cautela, uma vez que não é candidato a prefeito nas eleições municipais deste ano. O prazo de validade de migração, no seu caso específico, se daria em 2022. Manifestou, enfim, o propósito de sistematizar reuniões com o colegiado de líderes da Assembleia para avaliação da conjuntura deste ano, que ele qualifica como “atípica” devido ao pleito municipal.