Artesanato e gastronomia da Cecaf serão destaques da Feira Solidária

0
94

Que é possível encontrar frutas, verduras e vegetais a preços acessíveis na Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf), todo mundo já sabe, mas o local também conta com artesãos e uma série de produtos da gastronomia regional, comercializados a preços acessíveis. Doces caseiros, pães, bolos e queijos artesanais, pamonha canjica, caldinhos, bode, picado, pimentas raras, além de trabalhos em crochê, tricô, fuxico, são apenas alguns dos itens expostos disponíveis no local.

A tradicional Feira da Agricultura Familiar, que acontece as quintas e sábados, reúne 100 agricultores de 28 municípios paraibanos. A Cecaf se prepara agora para a realização da Feira Solidária, que vai arrecadar doações para pessoas em situação de vulnerabilidade, hospitais e ONGs, que precisam de suporte durante a pandemia. O evento acontecerá entre os dias 5 e 8 de maio e tem a expectativa de arrecadar duas toneladas de alimentos para doação.

“Estaremos em pleno funcionamento no período e, cada participante vai doar 5kg de alimentos não perecíveis. No caso dos artesãos, vão fornecer produtos como máscaras e bonecas para as instituições. Os consumidores também vão poder colaborar quando vierem fazer suas compras. Vamos estabelecer pontos de arrecadação por toda a feira, claro seguindo todos os protocolos de saúde no combate à Covid, como a Cecaf já segue à risca”, destacou Thayara Ferreira, coordenadora da Cecaf.

Jailma Bezerra Alves é de Baía da Traição e é uma das cozinheiras que comercializa na Cecaf. Conhecida pelos pratos regionais está animada com os preparativos para a Feira Solidária. “Trabalhamos com galinha de capoeira, bode, frutos do mar, mas também temos lanches como tapioca e sanduíches. Temos self-service, com preço fixo de R$12, tanto para comida regional, como para os frutos do mar, além das porções menores. Estamos muito animados com a Feira, porque além de mostrarmos o nosso trabalho, vamos conseguir ajudar quem está precisando”, destacou.

Dona Josefa Rosa, artesã há mais de 15 anos, também está ansiosa pela Feira Solidária. Hoje o artesanato é sua principal fonte de renda. “Eu iniciei no crochê sozinha, em Nova Floresta, onde morava. Quando vim para João Pessoa, procurei a Prefeitura para me cadastrar. Estou muito feliz em poder ajudar as pessoas com o meu trabalho. É um momento delicado para todo mundo e a união é muito importante”, destacou a artesã.

Os queijos artesanais e o legítimo iogurte também são destaques da gastronomia da Feira da Agricultura Familiar. “Esse iogurte é diferenciado, porque é o verdadeiro. Geralmente se encontra no supermercado a bebida láctea, que é produzida com o soro do leite, leva muito açúcar para tirar o ácido, inclusive. O nosso produto não, ele é feito com leite mesmo e a procura é muito grande. Além disso, a gente trabalha com queijos de coalho, ricota e queijos caprinos. A grande novidade é o queijo de cabra curtido ao vinho e o defumado”, explicou Deusdete Alves Rodrigues, vinculado a uma cooperativa da cidade de Monteiro, responsável pela produção dos produtos.

Parceria – A Feira Solidária, que acontece de 5 a 8 de maio, é uma realização da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), pasta responsável pela administração da Cecaf, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária e a União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (UNICAFES-PB).

Localização – A Cecaf está localizada na Avenida Hilton Souto Maior, 1112 – José Américo (vizinho ao NATU-TRE). A Feira da Agricultura Familiar acontece sempre as quintas e sábados, das 5h às 12h.