Após repercussão negativa, secretária de saúde de São João do Tigre/PB proíbe aglomerações

0
67
Foto: Reprodução

Parece uma piada, mas não é. Após a repercussão negativa da realização de uma festa com uma multidão, para comemorar a vitória do prefeito eleito da cidade Márcio Leite, a secretária de Saúde do município de São João do Tigre, Maria José Oliveira e Silva, proibiu a promoção de eventos com aglomerações na cidade. Ela é esposa do atual prefeito, Célio Barbosa. Em um vídeo publicado nas redes sociais pela banda Cavaleiros do Forró, um dos cantores diz que a festa foi realizada a convite dele.

Os ofícios comunicando a proibição foram encaminhados ao prefeito eleito, Márcio Leite, e ao atual gestor, Célio Barbosa.

A decisão de proibir outras aglomerações ocorre também após iniciativas do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público Estadual (MPPB). No caso do MPF, o órgão quer saber quem financiou o evento e a origem dos recursos empregados.

Já o MPPB instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar o fato. Em tese, quem promoveu o evento pode ser enquadrado no artigo 268 do Código Penal, que estabelece pena de até um ano para quem “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

A medida da secretária é uma forma de tentar remediar o irremediável. No máximo isso.

Com Jornal da Paraíba