Após liberação do vídeo da reunião por parte de Celso de Mello, campanha #BolsonaroReeleito toma conta do Twitter

0
73
Após liberação do vídeo da reunião por parte de Celso de Mello, campanha #BolsonaroReeleito toma conta do Twitter
Após liberação do vídeo da reunião por parte de Celso de Mello, campanha #BolsonaroReeleito toma conta do Twitter

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, liberou nesta sexta-feira (22) o polêmico vídeo da reunião entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, com sua equipe ministerial no dia 22 de abril. No ensejo, o encontro ainda contava com a presença do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que posteriormente abandonaria o cargo acusando o Chefe de Estado de querer interferir na Polícia Federal (PF).

No entanto, embora muitos opositores considerem que o vídeo seja “bombástico” e incrimine o mandatário, grande parte dos cidadãos – principalmente os apoiadores do mesmo – defenderam a ideia de que não exista nada que comprometa ou incrimine o presidente, até pelo contrário. Para eles, o vídeo demonstra que Jair está alinhado com o interesse do povo, e disseram que a gravação “aumentou ainda mais a popularidade do presidente”.

Com isso, a hashtag #BolsonaroReeleito começou a figurar entre os assuntos mais citados na rede social. No momento em que essa matéria estava sendo escrita, ela encontrava-se em quarto lugar dos temas mais populares do Twitter no Brasil.

Interessante salientar também, que algumas figuras do meio político como a deputada estadual Janaína Paschoal, que rompeu com Bolsonaro após descordar da condução do mandatário na questão da pandemia, escreveu em seu perfil no Twitter: “Eu não sei se eu estou vendo a fita que vinha sendo anunciada. Realmente não sei. A fita que eu estou vendo reelege o Presidente.“

Ela ainda prosseguiu, e afirmou que, embora não concorde com certas formas do presidente agir, falar em “crime cometido” é um erro.

“Pode-se concordar, ou não, com essa forma de ser e proceder. Eu mesma, vocês sabem, tenho sido critica a esse estilo. Mas, daí a falar em crime, vai uma distância enorme” afirmou ela

Deixe uma resposta