Após determinação de Celso de Mello à Bolsonaro, web lança campanha e pede para o presidente não ir em depoimento

0
79
Após determinação de Celso de Mello à Bolsonaro, web lança campanha e pede para o presidente não ir em depoimento
Após determinação de Celso de Mello à Bolsonaro, web lança campanha e pede para o presidente não ir em depoimento

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, decidiu nesta sexta-feira (11) não acolher uma solicitação do Procurador-Geral da República, Augusto Aras, pedindo que Bolsonaro realizasse depoimento por escrito na investigação que apura uma suposta interferência na Polícia Federal (PF) por parte do Chefe do Poder Executivo.

O inquérito em questão teve início no mês de maio, após a saída do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e por consequência, a divulgação da reunião ministerial do dia 22 de abril.

Relacionado: Em solenidade no STF, Marco Aurélio diz à Bolsonaro: “Eleito com mais de 57 milhões de votos; mandatário maior do país”

Na decisão, o ministro argumenta que o depoimento por escrito é somente aceito aos Chefe dos Três Poderes da República, em casos em que eles são vítimas ou testemunhas. Através desta prerrogativa, portanto, no caso em questão não poderia conceder tal pedido.

Reação dos apoiadores

Na web, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se manifestaram após a decisão de Celso de Mello ser divulgada. Com isso, adeptos iniciaram uma campanha pedindo para que o mandatário não fosse até o depoimento presencial, e a hashtag #NãoVaBolsonaro começou a circular no Twitter. No momento em que essa matéria estava sendo escrita, a campanha já encontrava-se na aba dos assuntos mais mencionados por usuários na rede, o chamado Trending Topic’s.

Leia também: Bolsonaro afirma que “paga até R$ 1.000” de auxílio emergencial se dinheiro sair do salário de deputados

Até o momento, Jair não se manifestou acerca do assunto.