Após denúncia de escola de idiomas furando fila, Ministério Público também investiga vacinação irregular de gestores escolares em Bayeux

0
63

A promotora de Justiça Fabiana Lobo, que atua na área da saúde em Bayeux, informou que está apurando a denúncia de vacinação indevida de profissionais que atuam em um curso de idiomas na cidade. A escola emitiu certificados de os funcionários atuavam na educação infantil.

“Infelizmente, temos que lidar com essas situações de pessoas que não estão na vez de se vacinarem e tentam ludibriar o processo. Recebemos a informação de que essa escola de idiomas havia emitido declarações, afirmando que seus profissionais se enquadravam no ensino infantil e fundamental, quando, na verdade, é apenas um curso de línguas. Alguns teriam sido vacinados nessa condição e vamos apurar a responsabilidade”, disse.

Fabiana Lobo explicou que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está vacinando esta semana, paralelamente, professores da educação infantil e do ensino fundamental e a população carcerária. 

A representante do Ministério Público explicou que esse e outros casos (como a vacinação indevida de gestores – diretores, supervisores, secretários e outros) estão incluídos no  procedimento administrativo instaurado na Promotoria de Bayeux para acompanhamento da vacinação.

Sobre a denúncia de gestores que também receberam doses da vacina indevidamente, visto que não chegou a vez do pessoal administrativo que trabalha nas escolas se vacinar, a promotora informou que já oficiou à Secretaria Municipal de Saúde com os nomes das pessoas que teriam recebido a vacina.