Após contrair Covid-19, mulher tem síndrome rara em que para de respirar ao dormir

Foto: Arquivo pessoal

Dijane Silve, de 34 anos, desenvolveu um distúrbio raro após contrair a Covid-19. A síndrome de ondine é um problema neurológico que faz a pessoa parar de respirar enquanto dorme. O caso ocorreu em Taquarana/AL.

Após um ano e meio internada, Dijane conseguiu que a Justiça determinasse que o Sistema Único de Saúde (SUS) custeasse um home care (cuidado em domicílio) para ela. No dia 30 de dezembro de 2021, ela voltou para casa, onde vive com sua mãe.

Ela foi diagnosticada com Covid-19 no dia 7 de agosto de 2020 ao ir para o Hospital de Emergência de Arapiraca com falta de ar. Após receber alta, precisou ser internada novamente, em 6 de outubro de 2020 até o dia 13 de maio.

Agora, para dormir, Dijane usa um aparelho chamado bipap (ele funciona como um compressor que infla os pulmões). “E são dois litros de oxigênio por noite e um respirador mecânico. Não posso dormir sem eles.”

“O que mais acho que a síndrome me atrapalha é que não posso sair, como fazia antes. Gostava de ir, aos fins de semana, para a casa da minha tia, que mora aqui na cidade. Agora não posso fazer isso porque tem os aparelhos e os cilindros de oxigênio. Posso até passar o dia, mas à noite tenho que estar em casa”, finalizou.

Com UOL