Análise Ford Focus 2018 1.5 EcoBlue ST-Line: Review

0
48
Análise Ford Focus 2018 1.5 EcoBlue ST Line: Review
Análise Ford Focus 2018 1.5 EcoBlue ST Line: Review

A Ford é uma marca de referência no mundo automóvel e o Focus é uma das gamas que a fabricante mais vende em Portugal. Felizmente, já tínhamos oportunidade de experimentar o novo Ford Focus em Alicante, na apresentação do automóvel a nível ibérico, antes de chegar ao mercado e ficámos com umas excelentes primeiras impressões.

O Focus já vai para a quarta-geração, estando presente no mercado de 1998 e é, neste momento, um dos carro de maior sucesso recente da fabricante norte-americana, sendo que vendeu mais de 16 milhões em todo o mundo, e em Portugal contam-se um pouco mais de 100 mil automóveis. O Focus foi também líder de segmento entre 2011 e 2014 na Europa. Hoje temos a oportunidade de passar alguns dias com a versão 1.5 EcoBlue ST-Line.

Primeiras impressões

O novo Ford Focus segue grande parte do estilo a que estamos habituados, com um design que considero melhorado ao antecessor, como seria de esperar, com um ar mais desportivo e agressivo. Em termos de carroçaria, é uma nova plataforma com mais 53mm entre eixos, 18mm de comprimento, no geral um pouco maior, o que permite mais espaço no interior, especificamente par ao espaço para as pernas na área traseira do automóvel.

O novo Ford Focus destaca-se não apenas por ser o sucessor de um automóvel com história de sucesso no mercado nacional e que pretende seguir e melhorar as suas pisadas, mas também com grandes novidades tecnológicas e algumas delas pioneiras neste segmento.

Não são novidade no mundo automóvel, mas no segmento C, onde o Focus se coloca, é o primeiro a surgir com tantas novidades tecnológicas, sendo as motorizações com mudanças automáticas que mais poderão usufruir destas novidades, o que é excelente.

Análise Ford Focus

O interior do Ford Focus tem qualidade e esta nova geração irá surpreender os mais céticos em relação ao automóveis de entrada, já que a qualidade está cá. Aqui, a Ford empurrou o painel para a frente para abrir a cabine, substituiu alguns botões pelo ecrã sensível ao toque e baixou os assentos. É uma grande melhoria que lhe dá um ar mais desportivo, não o afastando, também, de ser uma “family-friend”.

Uma maior distância entre eixos dá mais espaço interior, especialmente para aqueles na parte traseira. O aumento no espaço para as pernas na área traseira é apreciável, e também é mais fácil encontrar uma posição de condução perfeita. Sendo eu uma pessoa alta, é um fator muito apreciado por mim. A habilidade da Ford em definir layouts ergonomicamente perfeitos está totalmente presente. É muito mais fácil de ver e faz com que o carro antigo pareça instantaneamente datado.

Os plásticos não são tão bons ao toque quando comparado com uma gama superior, mas são mais do que decentes. O ecrã de info-entretenimento é excelente e conta com as princiapis funcionalidades. Mais uma vez, funcionalidades que, normalmente nao estamos habituados a ver presentes nesta gama.

O FordPass Connect permite que o utilizador possa aceder ao seu carro pelo smartphone e, se tiver um plano de dados, os hotspots wi-fi para as crianças serão abertos, bem como poderá de usufruir de uma integração com o equipamento móvel de forma fácil e intuitiva.

Em termos de condução, com os novos motores a gasolina, a Ford espera que sejam os modelos que mais se vendem, mas o novo diesel EcoBlue de 1,5, espera que conquista os menos de 30% dos compradores da Focus escolham um diesel, mas ainda é um modelo com muito a oferecer. É mais silencioso e também oferece uma resposta atenta a baixas rotações e sente-se suficientemente forte mesmo nas velocidades das auto-estradas.

Se você tiver uma boa condução, o 1.5 EcoBlue irá permitir conseguir consumos muito bons. A Ford indica que poderá conseguir até 4 litros aos 100, sendo que durante a nossa experiência conseguimos ter valores a rondarem os 4,3 a 4,5 litros, sendo que, obviamente, depende sempre do tipo de discussão.

Veredicto

O novo Ford Focus é um verdadeiro Ford moderno e que vem colocar a concorrência do segmento C em sentido e, certamente, com alguma inveja. É que em temros de tecnologia, dificilmente encontrará noutros automóveis a mesma oferta que a Ford tem disponível par ao novo Focus e, praticamente, em toda a gama de oferta.

Com o Focus, a Ford fez todas as coisas impecavelmente bem – espaço, layout de cabine, design de interiores e exteriores,  e todo o o painel e sistema de infoentretenimento foi melhorado.

É verdade que muitos dos utilizadores começam a fugir dos automóveis a diesel, devido à “propaganda” anti diesel que está a decorrer, mas sem dúvida que este motor 1.5 EcoBlue 120 é refinado, flexível e extremamente económico. Ainda vale a pena dar uma olhada.

Mas, se não quiser mesmo, experimente o ST-Line com um motor a gasolina 1.0 EcoBoost. Isto porque a Ford quer colocar definitivamente o novo Focus no topo de vendas, e repetir o sucesso dos antecessores.

hdrpl

Veja também…

Deixe uma resposta