AGORA: blog acompanha transferência de mulher, envolvida na morte de motorista de aplicativo em Campina Grande/PB

Foto: Reprodução

Pâmela Nicole Brito, de 28 anos, acusada de participação no assassinato do motorista de aplicativo Daniel Victor Cavalcante, de 27 anos acaba de seguir da carceragem, até o núcleo de medicina legal – NUMOL, para realizar exame de corpo delito.

Ela se entregou por volta da 00h desta quinta-feira (6) e confessou a participação no crime, mas com a versão de que apenas assistiu ao ex- companheiro no ato criminoso e depois se escondeu em um matagal a semana inteira, por medo da prisão e também da reação da população, porém acabou vendo que não tinha alternativa a não ser se entregar.

Segundo o Delegado, os depoimentos de Pâmela e Bruno, o outro participante do crime, que já está preso, são contraditórios. Ele alega que praticou o crime para roubar, já ela diz que ambos iam encontrar um agiota.

No depoimento de Pâmela, ela disse que Bruno já entrou no veículo de posse de uma corda, material que segundo ela foi utilizado para enforcar o motorista, “ela ainda alegou que não saiu do carro no momento do crime porque as postas estavam travadas” e só conseguiu sair quando o ex-companheiro foi comprar o isqueiro para atear fogo no veículo.

Da Redação