Aécio Neves diz que ele foi ingênuo para pedir propina para o JBS e sugerir para matar o primo

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), responsável pelo golpe que destruiu o Brasil, publica artigo na segunda-feira, que disse ter sido ingênuo no episódio em que ele pede us$ 2 milhões para a JBS, e sugeriu que os sacos de ser entregue para “alguém que pode matar antes de você fazer a delação”.

Resultado de imagem para Aecio neves o seu primo, Fred Pacheco

No caso, seu primo, Fred Pacheco. De acordo com o ministro Luis Roberto Barroso, como parte da classe que deve julgá-lo, existem algumas pessoas presas no Brasil, com mais evidência do que no caso de Aécio. “Eu era ingênuo, eu cometi erros e me penitencio diariamente por eles”, diz Aécio.

Sua excelência, o fato – Por Aécio Neves

Resultado de imagem para Aecio neves joesley

A narrativa, que se impõe como um tsunami no país tende a considerar, de antemão, todos os políticos são culpados.

Fragmentos de imagens e manchetes repetido à exaustão definir percepções. Nós vivemos no tempo da opinião é, muitas vezes, fora-de-banda de informações.

Eu sou o alvo de reclamação em função da delação do JBS. Aqueles que não conhecem o seu conteúdo, ofereço-te este esclarecimento. Eu oferecer mais, eu ofereço os fatos.

Resultado de imagem para aecio neves e jbs

No início de 2017, o que eu tinha para contratar advogados. Foi uma despesa inesperada e eu não tem recursos pessoais para enfrentá-la. Minha mãe, em seguida, colocar à venda o apartamento em que reside, por mais de 35 anos no Rio de Janeiro.

Minha irmã, Andrea, ofereceu a propriedade de alguns proprietários de negócios, incluindo o senhor, Joesley Batista. Ela tinha com ele, em toda a sua vida, um encontro único, a meu pedido, motivado por essa questão de família que não tinha nada a ver com política.

Mais tarde, passando pelo Rio, ela o chamou, convidando-o para conhecer a propriedade. Ele optou por não ir e pediu uma reunião comigo.

Felizmente, este telefonema, omitido pelo delator, foi recuperado pela Polícia Federal. Ele mostra, de forma inequívoca, o objetivo do contato é feito: a venda da propriedade. Apesar de sua importância, esta informação não foi mencionado na denúncia.

Eu recebidas, em boa-fé, encolhida no hotel em que ele estava, e, em uma conversa criminalmente gravado e induzida por isso, permita-me usar um vocabulário inadequado e fazer piadas injustificável e enorme de mau gosto, do que eu me arrependo profundamente. Lamento, sobretudo, que este episódio trouxe para outras pessoas.

Meu primo, Fred, é uma pessoa absolutamente correcta, completa, e não tem nenhuma responsabilidade pelos fatos ocorridos. Foi limitado a fazer-me um favor para receber um empréstimo pessoal, a mim dirigido, que não tinha ligação com a posição que eles ocupam. Reitero a ele e ao seu amigo, o Menderson, que o acompanharam, o meu pedido de desculpas público, para as consequências que eles e suas famílias têm vindo a sofrer.

Minha irmã, reconhecida até mesmo por meus adversários por sua seriedade e correção, foi injusta e covarde, exposta apenas por ter contactado o vazador com a intenção de vender um imóvel.

Na gravação, que eu era o alvo, o delator confirma a origem lícita e recursos privados, e deixa claro, também no testemunho— que partiu dele a decisão de que o empréstimo teria que ser feito em espécie, o que não é ilegal, uma vez verificada a legalidade dos recursos.

Eu estava errado em aceitar. Mas não cometi nenhum crime. Não houve prejuízo aos cofres públicos. Ninguém ficou ferido.

Hoje, é fácil reconhecer que o propósito dessa exigência foi para gerar as imagens para o seu extraordinário acordo de delação. Os recursos foram armazenados, aguardando para ser formalizado, de modo que eu pudesse pagar honorários advocatícios. Como isso não ocorreu, não foram utilizados e foram entregues à Justiça.

Mas, vamos às acusações.

Eu estou sendo acusado de corrupção passiva, crime que pressupõe que um funcionário público recebe vantagem indevida em troca de uma compensação.

Não houve vantagem indevida, e o Procurador-Geral da República indicou que não houve contrapartida no caso.

Na gravação, basta lembrar que rechacei prontamente a sugestão, feita por ele , para apoiar um nome para a presidência da Vale. A menção dos conselhos de administração da companhia são dadas como uma forma de encerrar o assunto introduzido, propositadamente, para ele. Prova de que essa questão não foi sequer considerado é que, absolutamente, nenhuma providência foi tomada nesse sentido.

Na minha vida pública, não há um agir em favor da JBS, o que foi confirmado por delatores. Como falar em corrupção onde não há dinheiro público ou compensação?

A segunda cobrança, tentativa de obstrução, também é sem mérito.

Basta dizer que o precedente citado no longa, de 15 páginas para justificar a queixa contra mim foi arquivado pelo Supremo Tribunal federal, o pedido da PGR. É que, pelos critérios da instituição, eu não deveria sequer estar sendo denunciado.

Acusam-me para o voto que eu dei no Senado e opiniões que externei em conversa privada, sem a qual eles não tinham roda factual. Tenta, com isso, a criminalização de opiniões e votos de parlamentares cujas imunidades são garantidos pela Constituição. Seletivamente, a denúncia ignora, por exemplo, que eu enviar, a emenda alterando o projeto original da Lei de Abuso de Autoridade, defendendo, precisamente, o ponto de vista do Ministério Público Federal!

É, portanto, com grande sentimento de impotência que eu vejo as versões de devorar os fatos.O que me define são os meus 32 anos de vida pública honrada, e não a poucos minutos de uma armadilha criada por criminosos.

 

Eu era ingênuo, eu cometi erros e me penitencio diariamente por eles. Mas eu não cometeu qualquer ilegalidade.Assim, não esmoreço. Em nome de minha história, da minha família e a todos aqueles que confiaram em mim e a esperança de uma Minas Gerais e de um Brasil melhor, eu ir em frente, porque eu sei que a verdade vai prevalecer.

Apesar do tsunami.

AÉCIO NEVES é senador (PSDB-MG). Ele foi candidato à Presidência em 2014, o governador de Minas Gerais entre 2003 e 2010

Com informações Brasil247.

VEJA TAMBÉM:

AÉCIO NEVES E ANTONIO ANASTASIA, CAIU EM UMA ARMADILHA E NÃO VAI DE FORA