Advogado e escritor Carlos Romero morre em João Pessoa aos 94 anos

O advogado, escritor e professor universitário, Carlos Romero, faleceu na noite deste domingo (06) em João Pessoa. Ele tinha 94 anos de idade e estava internado no Hospital Nossa Senhora das Neves, na capital paraibana. A causa da morte não foi informada.

De acordo com informações de familiares, o velório de Carlos Romero acontece em sua residência, no bairro de Tambaú. Às 16h deve ser iniciado o cortejo do corpo até o Cemitério Senhor da Boa Sentença, no Varadouro, onde será sepultado.

Nascido em Alagoa Nova em 10 de junho de 1924, Carlos Romero teve intensa atuação nos círculos intelectuais do Estado, sendo colaborador dos principais jornais como “A União”, onde dirigiu o suplemento literário “Correio das Artes”, “Correio da Paraíba” e o extinto “O Norte”.

Em 1942, foi convocado pelo Exército para defender o Brasil na Segunda Guerra Mundial nos campos da Itália, tendo retornado em 1945 e retomado os estudos, graduando-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Alagoas.

Posteriormente, especializou-se em vários ramos do Direito no âmbito da Universidade Federal da Paraíba. Exerceu atividades na magistratura, sendo nomeado, por concurso, juiz substituto da comarca de Santa Rita e promotor em outras jurisdições.

Carlos Romero foi, também, professor da Universidade Federal da Paraíba, integrante do Conselho Estadual de Cultura, um dos fundadores da Orquestra Sinfônica da Paraíba e expoente da Academia Paraibana de Letras.

Seu primeiro livro, intitulado “A Dança do Tempo”, alcançou notável repercussão nos meios culturais paraibanos, abrindo portas para uma coletânea de livros sobre os mais diferentes assuntos ou temas da vida e do cotidiano.

ClickPB