Jovem de 19 anos se mata ao vivo e seus pais cometer o mesmo ato, no dia seguinte

 

Bruna Andressa Borges, 19 anos, cometeu suicídio com uma transmissão ao vivo na tarde da última quarta-feira (26), na aldeia do exército, no bairro da Floresta, em Rio Branco. No Facebook, ela estava dizendo para se machucar.

Estudante do 3º período de ciências sociais na Universidade Federal do Acre (UFAC), a jovem anunciou na rede social  me sinto deprimida. Assim, a publicação do último post, em que ela pediu a seus seguidores: “Já viram alguém morrer ao vivo?”

Resultado de imagem para Bruna Andressa Borges

Em seguida, ele começou a transmissão no Instagram. Os amigos alertado o corpo de bombeiros, 16h16, mas o alívio foi direcionado para o endereço errado, de acordo com o chefe do corpo de bombeiros, Cláudio Falcão.

Primeiro, os caps têm, de modo que poderíamos pegar, mas indo na direção errada, que foi onde ela morava antes de ele se mudou para a vila. E neste lugar, que ninguém poderia dizer onde ele estava vivendo agora. Infelizmente, não chegamos a tempo de incluir, devido à incompatibilidade.

Bruna também emitiu mensagens como “a maior arma do mundo e criou o ser humano”, e “lamento profundamente ter existido”. Também houve confissões sobre um possível relacionamento abusivo.

Ontem, 27, os pais dos alunos também é encontrado morto em sua casa. De acordo com informações da Polícia Militar local, o casal decidiu cometer o ato da mesma forma que a menina livre.

A Polícia Civil e o corpo de bombeiros chegou com o caso.

Fonte: www.tudocelular.com